Finalmente retornei aos treinos

Conforme solicitado pelo meu fisioterapeuta e combinado com meus treinadores, no sábado fui até a base da KM Esportes na USP para avaliar se tinha condições de retomar os treinos de corrida.

Chegando lá meus treinadores Thiago Oliveira e Alexandre Machado já me esperavam com uma estratégia preparada para discutir comigo.

Optamos por correr na rua para ter uma visão real da situação da lesão. Caso qualquer tipo de dor se manifestasse o treino seria interrompido na hora. Decidimos iniciar com um trecho de 3km, realizar uma pausa para avaliar qual a minha situação e, se possível, correr mais 2km fechando o total de 5km no treino. Todo o treino seria realizado na Avenida Professor Luciano Gualberto, em frente a base da KM Esportes.

 treino2dez2013

 Mapa retirado do Garmin Connect

Saindo da base da KM Esportes segui em direção a rótula da ‘Subida do Cavalo’ em ritmo leve (média de 6:30 min/km), mas a medida que o corpo foi aquecendo o ritmo aumentou sem que eu percebesse (5:30 min/km).

Provavelmente tenha sido o psicológico, mas logo após perceber que o ritmo do treino havia aumentado comecei a sentir ‘algo diferente’ na região da lesão. Não era dor, mas a impressão de pequenas fisgadas. Automaticamente diminui o ritmo retornando para os 6:30 min/km.  Tudo voltou ao normal e continuei o treino sem resquícios de dores.

Fiz o contorno na rótula e com aproximadamente 1,5km de treino eu estava passando em frente da base da KM Esporte, mas agora sentido Avenida Professor Lineu Prestes. Neste momento meu treinador Alexandre Machado juntou-se a mim para percorrer o último 1,5km previsto para a primeira etapa do treino.

Após alguns minutos questionando como eu estava e qual a minha percepção em relação ao trecho já percorrido, o Alexandre passou a avaliar minha técnica de corrida. Em alguns momentos estando ao meu lado e em outros pedindo para que eu acelerasse para que ficasse a sua frente.

O engraçado é que nestes momentos em que acelerei não senti nenhuma dor ou fisgada na perna.  Provavelmente porque minha atenção estava voltada ao Alexandre e não à lesão.

Neste período em que o Alexandre me acompanhou recebi algumas dicas fundamentais para melhorar minha técnica de corrida, como: deixar o pé mais relaxado ao aterrissar no solo e buscar mantê-lo sempre perto do tronco ao tocar o chão.

Estas dicas parecem básicas, mas após ele ter falado isto aumentei a consciência corporal nestes dois pontos e notei que poderia melhorá-las. Principalmente em relação a manter o contato com o solo o mais próximo possível da linha do tronco. Na euforia de querer correr mais rápido estava abrindo muito a passada e, consequentemente, se você entra com o pé muito na frente é natural que o contato seja maior com o calcanhar.

Bem, ao terminar a primeira etapa de 3km paramos na base da KM Esportes. Enquanto realizava a hidratação decidimos que eu estava tranquilo para continuar com o treino.

Repeti o mesmo percurso até completar a meta de 5km definida no início do treino.

Foi um treino curto e com ritmo baixo, mas completei-o muito feliz em saber que estou de volta.

Abraço a todos.

Rodrigo Muniz da Rosa

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s