Diário de bordo – 31 de março 2014

Os treinos nesta reta final estão tranquilos. Terça e quinta eles não passaram de 10km, mas com ritmo moderado, e no longo de sábado o volume baixou para 15km.

A novidade ficou por conta da consulta que realizei com o médico do esporte Dr. Gustavo Magliocca. Conhecido por ser o médico da seleção brasileira de natação ele também possui bastante experiência com corredores e por isto decidi procura-lo para avaliar esta dor que insiste em me acompanhar.

Impressionante a diferença no atendimento e nos exames realizados. Para vocês terem noção do que estou falando o consultório possui uma pequena pista de uns 15 metros de extensão para que os profissionais possam avaliar seus pacientes em plena ação.

Ao avaliar exames de raio-x e ressonância o Dr. Gustavo Magliocca, ou simplesmente Doc, foi taxativo ao afirmar que o diagnóstico inicial está correto. A dor que sinto está relacionada a uma periostite (inflamação da membrana perioste) mal curada. O desafio era descobrir o motivo desta inflamação para que após cura-la ela não volte a aparecer.

Em questão de minutos durante uma análise clínica ele identificou que eu tenho o lado direito mais desenvolvido que o lado esquerdo. Confesso que não notei muita diferença ao me observar no espelho, mas ao medir com a fita métrica vimos que a panturrilha direita é 2 centímetros maior que a esquerda.

Fui para a pista improvisada dentro do consultório e percorri ela caminhando, trotando e correndo. Rapidamente o Doc já identificou a causa da minha inflamação. Estou ‘trançando’ a perna esquerda quando corro, gerando uma instabilidade no pé de apoio e sobrecarregando justamente a região inflamada.

Todo o resto está correto e ele acredita que 2 sessões semanais durante 1 mês serão o suficiente para corrigir minha técnica. Como ele pediu para interromper meus treinos durante este período combinei que irei iniciar o tratamento após minha prova no próximo sábado (05 de abril).

Estou empolgado em finalmente me livrar deste incomodo, mas acredito que este mês parado irá impactar nos planos iniciais de realizar a maratona do RJ em 27 de julho. Mas tudo bem, melhor parar agora e cortar o mal pela raiz do que conviver com algo que pode estourar mais na frente.

Abraço a todos.

Rodrigo Muniz da Rosa

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s