Longo 01 de fevereiro 2014

Dados do treino
Local:
 Lapa – São Paulo
Distância: 17Km
Ritmo alvo: 6:10 a 6:20 min/km
Ritmo médio: 5:55 min/km
Tempo em movimento: 1h40min
Tempo total (hidratação): 1h53min
Ritmo cardíaco médio: 89%
Ritmo cardíaco máximo: 98%
Tênis: Mizuno Creation 13 (541,01 quilômetros rodados)
GPS: Garmin 910XT
Ganho de elevação: 270 metros

Estava planejando dedicar este longão para as subidas. Tinha traçado um percurso onde pegaria no mínimo 3 subidas fortes com extensão acima de 1km. Desde que me recuperei da lesão no final de novembro evitei forçar muito em subidas, mas decidi que já estava na hora de retomar estes treinos.

Bem, quem sou eu para decidir o que devo ou não fazer. Rsrsrs.. Ao comentar com o meu treinador Thiago Oliveira (KM Esportes) fui alertado que ainda não é hora de encarar as subidas fortes. Estamos no período de base, portanto o objetivo não é forçar

Decidi percorrer um percurso parecido com outro que já fiz no passado. Inicia na Lapa em direção ao Av. Sumaré, ao chegar nela sigo até a Dr. Arnaldo e retorno para a Lapa. Pisei na bola em não confirmar a distância deste percurso no Google Maps. Fui descobrir durante o treino que o percurso inicialmente traçado atingiria entre 13km e 14km. O treino planejado era de 17km.

Iniciei o treino por volta das 7:30hs de sábado cometendo um erro básico. Não me alimentei adequadamente antes do treino. Acabei trabalhando até tarde na sexta-feira e não passei no mercado antes de ir para casa. No sábado descobri que o pão havia acabado. Acabei comendo apenas 1 wrap com cotage.

Vejam o percurso que realizei.

Longo1fev14

Atravessei o viaduto do Mercado da Lapa em direção a Av. Marquês de São Vicente. Segui por ela até o viaduto do shopping Bourbon onde atravessei em direção da Av. Sumaré completando os primeiros 5km do treino.

Durante esta primeira etapa do treino já percebi a besteira que havia feito com a alimentação. Mesmo sendo um trecho plano, sem grandes dificuldades, estava me sentindo fraco.

Ao tomar a água e consumir o sachê de carbo gel previsto para o 5 quilometro senti uma leve melhora. Neste momento estava iniciando o percurso da Av. Sumaré. Para quem não conhece esta avenida ela possui um caminho no canteiro do meio dedicado às pessoas que querem praticar sua atividade física.

Segui pela Av. Sumaré até o início da Av. Dr. Arnaldo. No total foram 3km em subida leve. Apesar de sentir que falhei na alimentação não estava cansado até este ponto. Onde realmente senti um cansaço maior foi em uma subida mais forte que liga a Av. Sumaré com a Av. Dr. Arnaldo. Ela é curta (distância e altimetria), mas acabou com minha resistência. Vejam o gráfico de altimetria do percurso.

Longo1fev14_2

Entre as avenidas Dr. Arnaldo e a Heitor Penteado existem várias subidas e descidas. Nada muito forte, mas como já falei estava me sentindo fraco senti um pouco mais do que o normal.

Quando alcancei o cruzamento das avenidas Heitor Penteado e Cerro Corá percebi que o percurso que havia traçado era menor do que a distância planejada no treino. Por sorte estava no 10º quilometro e pude repensar no trajeto enquanto fazia a parada para hidratação.

Ao invés de seguir direto para o ponto de partida decidi descer a rua Sapetiba e retornar pela rua Aurélia novamente ao ponto onde me encontrava. Com esta alteração iria compensar a quilometragem que estava faltando no percurso traçado inicialmente.

Apenas um porém. A rua Sapetiba é uma descida bem forte (1km de extensão com 74 metros de altimetria) e você não consegue se soltar muito. Isto acaba forçando bastante. Já que a ideia era retornar ao cruzamento entre as avenidas Heitor Penteado e Cerro Corá não tive como escapar da subida na rua Aurélia. Os mesmos 74 metros de altimetria, mas em uma distância um pouco maior (1,7km).

De volta a Cerro Corá era só seguir ao ponto inicial do treino. Completei 15km no cruzamento entre as ruas Cerro Corá e PIO XI. Este seria o ponto para uma nova parada de hidratação, mas decidi tocar direto até o final do treino.

Faltavam apenas 2km e para melhorar eram em descida leve.

Acabei o treino mais cansado do que imaginava, mas com a sensação de dever cumprido. O importante é aprender com os próprios erros para evita-los no futuro.

Abraço a todos.

Rodrigo Muniz da Rosa

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s