Longo 21 de setembro 2013

Dados do treino
Local: USP – São Paulo
Distância: 18Km
Ritmo alvo: entre 5:40 e 5:50 min/km
Ritmo médio: 5:31 min/km
Tempo em movimento: 1h39min
Tempo total (hidratação): 1h55min
Ritmo cardíaco médio: 91%
Ritmo cardíaco máximo: 95%
Tênis: Asics Kinsei 4 (166,22 quilômetros rodados)
GPS: Garmin 910XT
Ganho de elevação: 319 metros

Realizei o treino desta semana na Cidade Universitária (USP). Assim aproveitei para me encontrar pessoalmente com meu treinador Thiago Oliveira da KM Esportes.

Conversamos sobre os treinos que realizei na semana anterior. Falei o quanto estou sofrendo para conseguir completar treinos acima de 10km na esteira e que provavelmente irei realizar alguns destes treinos em parques.

Também aproveitei para relatar uma dor que venho sentindo há algumas semanas no músculo tibial (ao lado da canela). Esta dor é relativamente fraca e não incomoda para caminhar. Ela aparece apenas com o impacto da corrida ou quando pressiono o músculo com o dedo. Logo após alguns treinos de corrida (geralmente os longos) costumo sentir esta dor ao caminhar, mas não permanece por muito tempo.

Com este relato o Thiago pediu para evitar grandes ganhos de elevação no treino e por isto decidimos realizar um circuito que iniciava na base da KM Esportes (em frente ao Banco do Brasil) e seguia em direção ao início da Raia Olímpica. Percorria a Raia até o seu final e retornava para a base da KM Esportes.

Veja o percurso na figura abaixo retirada do Garmin Connect.

longo 21set2013_1

Este circuito possui praticamente 6km. Ótimo para a minha estratégia de hidratação, pois utilizei a base da KM Esportes como ponto de apoio.

Nos últimos treinos longos utilizei a mochila da Trilhas & Rumos para carregar água e os saches de carbo gel. Esta mochila é excelente quando se realiza os treinos longos sozinhos, mas nada como correr livre de qualquer peso ou amarras.

Como programei o treino na USP não precisava me preocupar muito com o trânsito, por isto acabei iniciando o treino as 9:20hs, um pouco mais tarde do que de costume.

Grande erro da minha parte!

O sol estava forte e cheguei a completar a última volta do circuito embaixo de 28°C. Foi a primeira vez que senti o desgaste gerado pelo sol. Consegui manter o ritmo planejado, mas completei mais cansado do que os treinos longos anteriores.

O grande ganho neste treino foi a análise realizada pelo Thiago em minha técnica de corrida. Descobrimos que a dor que estou sentindo no músculo tibial está relacionada a maneira com que estou ‘entrando’ com o pé em contato com o chão.

Para vocês entenderem melhor vejam a foto abaixo.

longo 21set2013_3

Prestem atenção como estou ‘entrando’ com a ponta do calcanhar em contato com o asfalto. Isto está errado, pois transfere toda a carga para os músculos da perna e para o joelho.

Pronto, mistério resolvido! Já sabemos de onde veio a dor no tibial.

Como a dor já vem se estendendo a algumas semanas, decidimos diminuir o volume e ritmo dos treinos até que ela suma de vez.

Esta é a primeira vez que terei que diminuir o volume de treino devido a lesão. Por sorte não é nada grave e o Thiago conseguiu identificar a causa antes de acontecer algo pior.

Acho que em duas semanas já volto ao ritmo normal de treinos.

Abraço a todos.

Rodrigo Muniz da Rosa

Publicidade

2 comentários sobre “Longo 21 de setembro 2013

    • Olá Claiton, isso mesmo.

      O meu treinador Thiago Oliveira (KM Esportes) explicou que ao entrar com a ponta do calcanhar todo o impacto é transferido para os músculos da perna e para o joelho. O melhor é entrar com a base inteira do calcanhar.

      Abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s